quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Livro Aberto

Não sou difícil de ler.
Sou complexa, sim. Mas isso é um toque a mais.
Tenho lá minhas metáforas e entrelinhas.
Muitas, aliás.
Não gosto de obviedades.
Minha poesia não tem métrica nem forma;
mas tem sonoridade.
Julgo ser uma leitura agradável,
tanto pra um pôr-do-sol no campo
quanto para uma noite de lua cheia.
Me permito ser lida
preferencialmente saboreando cada palavra.
Mais importante do que quem me lê
é quem ajuda a me escrever.

3 comentários:

  1. E eu não me canso dessa complexidade ;)
    Beijos e ótimo final de semana

    ResponderExcluir
  2. olá!
    tudo bom???
    muito prazer,me chamo Augusto César...
    gostei muito do seu blogger. show de bola!
    estou lhe seguindo,me siga também???
    http://osegredodosescritores.blogspot.com/

    ResponderExcluir